• Comunicação OTSS

OTSS inicia formação em comunicação popular para jovens de comunidades tradicionais

Curso visa criar capacidades para que todos os conteúdos disseminados pelos canais de informação do Fórum de Comunidades Tradicionais de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba (FCT) possam ser produzidos, editados e publicados pelas próprias comunidades tradicionais da Bocaina

Juventudes de comunidades indígenas, quilombolas e caiçaras em torno de um mesmo objetivo: aprender mais sobre comunicação para levar ainda mais longe as histórias de luta e resistência dos povos e comunidades tradicionais de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba. Este foi o mote da aula inaugural do 1º Curso de Formação em Comunicação Popular do OTSS, que reuniu, em Paraty (RJ), 12 juventudes de quatro quilombos (Bracuí, Caçandoca, Fazenda e Campinho) e de três comunidades tradicionais caiçaras (Praia do Sono, Prumirim e Perequê-Açu).


Concebido pelo OTSS com a participação de integrantes do Núcleo Jovem do Fórum de Comunidades Tradicionais (FCT), o curso de 90 horas conta com seis módulos: Audiovisual, Escrita Criativa, Design, Técnicas de Reportagem, Místicas e Jogos para Mobilização e Gestão de Blogs e Redes Sociais. O primeiro ciclo de oficinas, iniciado nesta terça-feira (07/05), tem como objetivo capacitar as juventudes a entender todas as etapas do processo de produção de um vídeo, incluindo os fundamentos de fotografia, roteiro, produção e edição.

“O propósito do curso é criar capacidades para que mais e mais integrantes do Núcleo Jovem do FCT possam contar suas próprias histórias. Nosso sonho é que todos os conteúdos disseminados pelos canais de informação do FCT possam ser pautados, produzidos, editados e publicados pelas próprias comunidades tradicionais da Bocaina, que sabem melhor do que ninguém o que está em jogo para a defesa de seus territórios”, destacou Vinícius Carvalho, coordenador de comunicação do OTSS.


Segundo ele, as comunidades indígenas também integrarão o curso a partir do próximo módulo, no qual os jovens irão a campo produzir um mini-documentário sobre a situação da educação na Costeira a partir da realidade das comunidades caiçaras da Praia do Sono e do Saco do Mamanguá. O tema foi escolhido pelas próprias juventudes, que produziram também o roteiro e a lista de entrevistados.


“A aproximação entre teoria e prática é essencial para o aprendizado. Importante em todas as áreas, no campo do audiovisual esta aproximação torna-se vital dado o caráter aplicado das técnicas de desenvolvimento da ideia ao roteiro, técnicas de fotografia, manipulação da câmera, somados principalmente ao trabalho de campo, onde os jovens podem vivenciar o processo prático”, destacou o diretor Felipe Scapino, oficineiro da formação em audiovisual e integrante da equipe de comunicação do OTSS.


Fala, juventude!


Dos 12 participantes do primeiro módulo do curso, seis também são bolsistas e pesquisadores comunitários do OTSS. Eles já integram a equipe estendida de comunicação do Observatório e falam sobre a importância deste tipo de formação para o fortalecimento do Fórum de Comunidades Tradicionais.


"Se um povo não conta a sua própria história, sempre haverá quem conte por ele. Mas quem garante que a história contada pelo outro não seja utilizada para interesses contrários ao próprio povo? Por conta dessa reflexão, acredito que as formações em comunicação popular são uma grande oportunidade de aprendizado para as juventudes caiçaras, indígenas e quilombolas, pois nos proporcionam usar as ferramentas tecnológicas para registrar e contar ao mundo a história da comunidade a partir do protagonismo dos próprios comunitários, sejam eles crianças, jovens, adultos ou mestres". Luisa Villas Boas, comunidade caiçara do Prumirim

"A formação da juventude da comunicação em audiovisual é de total importância pelo fato de ter em mãos uma ferramenta que poderá ser usada em todo o contexto histórico, cultural e de luta das comunidades, tanto para divulgar algo como para denunciar." Guilherme Ventura, Quilombo da Fazenda.

"Essa formação é muito importante para que os comunitários possam criar e gerir uma página da sua própria comunidade. E isso gera fortalecimento para o FCT porque nos dá autonomia para gerir a própria página do Fórum também, o que é muito importante para nós". Lohan Santos, Quilombo do Campinho.

"Acho muito importante a formação em comunicação porque fortalece não só a juventude, mas também dá visibilidade à luta das comunidades e ajuda a levar a todos as informações sobre o que de mais importante está acontecendo. Somos nós que vamos manter essa luta, somos nós que temos essa responsabilidade. E editar e fazer uma publicação de uma notícia por nós mesmos é algo que valoriza este nosso outro olhar, que é de cuidado com a comunidade que luta". Fabiana, Quilombo do Bracuí.

Próximos passos

O próximo módulo do curso ocorre nos dias 23 e 24 de maio na praia do Sono e no Saco do Mamanguá, em Paraty. Os dois dias serão dedicados à gravação de depoimentos e imagens de cobertura para a produção de um vídeo-documentário sobre a situação da educação na costeira, que reivindica, entre outras coisas, cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) para que as juventudes não precisem sair da comunidade para estudar. A próxima etapa será dedicada à edição do material, que também será feita pelos próprios jovens.


Confira, abaixo, a lista completa de módulos do 1º Curso de Formação em Comunicação Popular do OTSS:

Audiovisual/ cinema/ fotografia e vídeo


A oficina tem como objetivo capacitar o participante a entender todas as etapas do processo de produção de um vídeo, por meio de uma câmera profissional ou celular, proporcionando uma visão ampla das etapas decisivas de planejamento, produção e finalização, com os fundamentos de fotografia, roteiro, produção e edição de vídeos.

Escrita criativa/ textos para blog/sites


O curso de escrita criativa tem como objetivo fomentar a produção textual para diversos fins como uma ferramenta de expressão. Nessa formação, os participantes são convidados a escrever suas próprias narrativas e exercitar a narração de fatos externos com o objetivo de transmitir a informação de maneira clara e objetiva. Serão trabalhados eixos de concordância, gramática e, principalmente, a semântica das palavras e as diversas possibilidades que a linguagem escrita proporciona.

Redes sociais (facebook, instagram, whatsapp)


O que são redes sociais, qual seu alcance, como preparar um post, como gerenciar uma página, como monitorar o alcance do que estou publicando, como integrar redes de midiativismo para fazer nossas histórias chegarem mais longe, onde pesquisar mais sobre o que eu aprendi.

Design/ criação de cartazes/ artes em geral


O curso de design e produção de cartazes abordará as questões que envolvem a produção de imagens com conceito e programas gráficos como Illustrator, Photoshop e Canvas. Trabalhando com tipografias, imagens e outros recursos gráficos, ensinará o básico para criar peças com poder de comunicação e estética.

Técnicas de reportagem


Como construir uma pauta, onde encontrar boas fontes de informação para a minha história, como conseguir uma entrevista, como agir em caso de conflito durante uma cobertura, como saber a hora certa de publicar a minha história, como garantir que minha reportagem está correta e bem fundamentada, onde pesquisar mais sobre o que eu aprendi.

Mística, jogos e dinâmicas para mobilização social


Como utilizar atividades lúdicas para apoiar seu processo de mobilização. Cardápio de práticas, jogos e dinâmicas.


Texto: Vinícius Carvalho - Comunicação OTSS

Fotos: Lohan Santos - Comunicação Popular OTSS/FCT

0 visualização
OTSS
Fiocruz OTSS
Fórum de Comumidades Tradicionais

OTSS Bocaina © 2018

55 24 998772176 - Rua Araponga - nº 502, (antigo: Rua Colibri - nº 16), Gleba 01, Lt 16-A, Caborê - Paraty - Rj - Brasil - Cep: 23970-000