top of page

Maré de Saberes retoma o tempo escola em Angra, com capoeira e bate-papo sobre saúde mental

Atualizado: 17 de out. de 2023


A turma de cursistas do Maré de Saberes - RJ retomou os encontros do tempo de escola, de 10 a 14 de abril. A abertura do terceiro módulo, aconteceu no Quilombo Santa Rita Bracuí, em Angra dos Reis (RJ).


No primeiro dia, o grupo ouviu a liderança religiosa Emerson Luis Ramos e as lideranças comunitárias Ticote, Dona Marilda, Jussara Adrian, Suelen Carvalho e Jadson que propuseram reflexões sobre a importância da educação popular e da memória como alicerces da luta pelos direitos dos territórios tradicionais.


O segundo dia iniciou com desenvolvimento do trabalho integrado dos Núcleos de Acompanhamento, com palestra do professor Domingos Nobre da Universidade Federal Fluminense (UFF) sobre educação diferenciada e a importância das comunidades no processo educativo. Saiba mais sobre o assunto, ouvindo o podcast Vozes do Território.


O encontro contou com a participação das lideranças Guarani Mbya Argemiro (Aldeia Sapukai / Angra dos Reis - RJ), e Ivanildes (Aldeia Rio Bonito / Ubatuba P), onde falaram da trajetória do movimento indígena Guarani, as bandeiras de luta e a importância das políticas de ações afirmativas para inserção de negros e indígenas nas universidades.


A educadora e escritora Laura Santos, do Quilombo do Campinho, fez uma provocação ao grupo "povo que não luta, não vive" e reafirmou que a educação diferenciada é parte fundamental do movimento popular e da construção antirracista.


Day Silva (UFF) apresentou o conceito de epistemicídio e convidou o grupo a buscar suas memórias. Compreender de onde se vem para saber para onde se quer ir, foi a tônica da provocação trazida por Day.


Além dos encontros reflexivos, o grupo vivenciou uma oficina de palhaçaria com Antônia Vilarinho, que trouxe o riso como ferramenta de cura e de luta, fazendo relação com o debate sobre saúde mental proposto por Helena Rodrigues (OTSS) e Monique dos Santos que aconteceu no terceiro dia. Helena afirmou que "sem justiça social, não há saúde mental".


Para encerrar o tempo escola, o grupo participou de uma facilitação proposta pelas educadoras do Meso SP, em torno da comunicação popular, produção audiovisual e, sobretudo, exibiram prévia de documentário produzido pela comunidade atingida pelo crime ambiental de São Sebastião e o estado da região após os deslizamentos de terra e enchente em decorrência da chuva de 19 de fevereiro de 2023. Como forma de aproximação foram produzidos registros em vídeos com mensagens de apoio do RJ para as famílias de São Sebastião.


Nas palavras de Aline Tavares, coordenadora pedagógica do Maré de Saberes, “foi um momento muito rico, produtivo, de coesão que já vem apontando para iniciativas de continuidade da Rede de Formação Socioambiental. Neste módulo, falamos sobre Educação e Movimentos Sociais, a importância de autonomia e a organização interna dos movimentos. Também falamos da educação diferenciada sob diferentes perspectivas: a educação indígena, a educação antirracista e a educação caiçara. Os educandos apresentaram seus trabalhos sobre gestão comunitária da água, mapeamento dos impactos dos grandes empreendimentos, Planos Municipal de Educação, educação ambiental, ancestralidade, associativismo entre outros. Falamos de saúde mental, de corpo, de luta e do fazer-se liderança”. Agora, o grupo seguirá para tempo comunidade e se prepara para o último módulo do curso.

O que é o Projeto Redes?

O curso Maré de Saberes é uma ação do Projeto Redes, que é fruto de uma parceria com a Fiotec/Fiocruz por meio do Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS), do Fórum de Comunidades Tradicionais (FCT), da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Resultado de uma condicionante exigida à Petrobras pelo licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Ibama. O Projeto Redes é uma política pública conquistada por comunidades tradicionais pesqueiras impactadas por empreendimentos de petróleo e gás natural no litoral norte de São Paulo e no litoral sul do Rio de Janeiro.


Fotos: Jean Moura







63 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page