top of page

OTSS é premiado em Concurso Nacional de Inovação no Setor Público

Criado em 2009 por meio de uma parceria entre a Fiocruz e o Fórum de Comunidades Tradicionais (FCT), Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS) foi premiado na categoria “Inovação em serviços ou políticas públicas no Poder Executivo Federal”.



A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) ficou em 2º lugar no 27º Concurso Nacional de Inovação no Setor Público, na Categoria “Inovação em serviços ou políticas públicas no Poder Executivo Federal”. Promovido pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), o concurso reconheceu a inovadora experiência do Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS), uma parceria criada em 2009 entre a Fiocruz e o Fórum de Comunidades Tradicionais (FCT) para a promoção da saúde e do desenvolvimento sustentável por meio do diálogo entre saberes científicos e tradicionais.


“Somos uma experiência de governança territorializada a partir de um processo de ecologia de saberes, com protagonismo de povos e comunidades tradicionais, para promover soluções para o desenvolvimento sustentável e a garantia da reprodução do modo de vida destas comunidades. Acreditamos que um outro mundo é possível, mais cooperativo, mais justo, mais solidário e mais feliz”, comemorou Edmundo Gallo, pesquisador titular da Fiocruz e coordenador geral do OTSS.

Desde 1996, o Concurso tem sido palco para o reconhecimento e a valorização de equipes de servidores ou empregados públicos que se destacam pela criatividade e proatividade em suas iniciativas em prol da melhoria do serviço público. Já são mais de 430 iniciativas premiadas ao longo dessa jornada.

"Este reconhecimento nos enche de orgulho, não apenas como uma instituição, mas como defensores apaixonados da interseção entre saberes científicos e tradicionais. O Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS) representa um compromisso contínuo com a promoção da saúde e do desenvolvimento sustentável. Nossa jornada é uma colaboração entre gerações, entre o conhecimento que vem de livros e laboratórios e o conhecimento transmitido de geração em geração. Estamos construindo um futuro onde o respeito pela diversidade de saberes é a pedra angular, um futuro onde as soluções são moldadas pela sabedoria coletiva. Este prêmio é um lembrete do poder transformador do diálogo entre culturas, e estamos determinados a avançar nesse caminho, guiados pela visão de um mundo mais equitativo e sustentável", destacou Hermano Castro, Vice-Presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz.

Sobre o OTSS


Criado a partir de uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Fórum de Comunidades Tradicionais de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba (FCT), o Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS) é um espaço tecnopolítico de geração de conhecimento crítico, a partir do diálogo entre saber tradicional e científico, para o desenvolvimento de estratégias que promovam sustentabilidade, saúde e direitos para o bem viver das comunidades tradicionais em seus territórios.


Sob a coordenação da Vice Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz (VPAAPS) e com o apoio da da Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec), atuamos em territórios indígenas, quilombolas e caiçaras de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba nas áreas de saneamento ecológico, agroecologia, turismo de base comunitária (TBC), promoção da saúde, educação diferenciada, justiça socioambiental, cartografia social, incubação de tecnologias sociais e monitoramento territorializado da Agenda 2030.


“Somos do movimento social de comunidades tradicionais, que tem seus princípios e formas de se organizar, de se autoidentificar e lutar por seus direitos. E a Fiocruz é uma instituição pública que trabalha focada na saúde e na pesquisa científica. Então temos diferenças, e nosso desafio é trabalhar essas diferenças e avançar naquilo que nos une, que é a busca de soluções tecnológicas para o desenvolvimento sustentável e que possibilitem a permanência das comunidades tradicionais em seus territórios”, destaca Vagner do Nascimento, integrante do Colegiado de Coordenação do Fórum de Comunidades Tradicionais (FCT) e coordenador geral do OTSS.


***




126 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page