• Comunicação OTSS

Funasa e Fiocruz avaliam parceria com o OTSS para a promoção de territórios sustentáveis e saudáveis

Técnicos do Departamento de Saúde Ambiental (Desam) e do Departamento de Engenharia de Saúde Pública (Densp) da Fundação Nacional de Saúde visitaram iniciativas já implementadas com a Fiocruz em territórios tradicionais de Paraty

Técnicos da Funasa estiverem presentes em Paraty (RJ) para uma visita de quatro dias a tecnologias sociais implementadas em conjunto com o Observatório de Territórios Sustentáveis da Bocaina (OTSS) no Quilombo do Campinho e na comunidade caiçara da Praia do Sono. Realizado entre os dias 19 e 22 de agosto, o encontro reuniu técnicos e comunitários para partilhar saberes e resultados de tecnologias sociais já implementadas, por ambas as instituições, nas áreas de saneamento ecológico, educação diferenciada, agroecologia e turismo de base comunitária.


“A Funasa tem dois departamentos: o Departamento de Saúde Ambiental (Desam) e o Departamento de Engenharia de Saúde Pública (Densp). O Desam já vem atuando intensamente no território, e desta vez trouxemos também representantes do Densp para conhecerem o trabalho que vem sendo realizado aqui em parceria com a Fiocruz. Outra missão foi avaliar o resultado do trabalho já realizado e a possibilidade de novas parcerias”, completou Antônio Brandão, Diretor Substituto do Departamento de Saúde Ambiental da Funasa (Desam). Funasa e Fiocruz já são parceiros, no território da Bocaina, desde 2013.


“A parceria com a Funasa foi e é fundamental para o OTSS na medida em que ela permitiu que a gente ganhasse uma escala no território muito maior do que a gente vinha tendo. Esse também é um momento de pactuação do futuro dessa cooperação, e uma ideia é que a gente possa aprofundá-la no contexto da Agenda 2030 da ONU e da promoção de Territórios Sustentáveis e Saudáveis”, completa Edmundo Gallo, pesquisador titular da Fiocruz e um dos coordenadores-gerais do OTSS.


Territórios Sustentáveis e Saudáveis


Em sua missão, a Funasa já reconhece a Educação em Saúde Ambiental como uma área de conhecimento técnico que contribui na formação e no desenvolvimento da consciência crítica do cidadão, estimulando a participação, o controle social e sustentabilidade socioambiental por meio de estratégias de mobilização social, comunicação educativa/informativa e formação permanente. Esta também é uma missão do OTSS e do Programa Institucional de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Fiocruz (PITSS), razão pela qual a parceria entre essas instituições é vista como estratégica para dar escala a novas tecnologias sociais de promoção de ambientes saudáveis.



A novidade da experiência realizada junto ao OTSS é que ela traz, também, comunidades tradicionais indígenas, caiçaras e quilombolas para o centro do debate sobre territórios sustentáveis e saudáveis. Ela se dá por meio da participação do Fórum de Comunidades Tradicionais de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba (FCT), que também atua junto à Funasa e à Fiocruz na formulação, implementação e avaliação de todas as tecnologias sociais desenvolvidas.


“Mais do que ensinar, a gente tem muita coisa a trocar. E nós, como comunidades tradicionais, podemos contribuir muito com nosso conhecimento, nosso modo de vida e nosso modo de ser. Esperamos trocar muito mais ainda”, diz Francisco Xavier Sobrinho, caiçara da comunidade tradicional do Pouso da Cajaíba, fundador do Instituto de Permacultura em Educação Caiçara (Ipeca) e pesquisador comunitário associado ao OTSS e ao FCT.


A importância desta integração também foi destacada por Carolina Menezes, coordenadora de Saneamento Rural e Comunidades Tradicionais da Funasa. “Buscar as soluções em conjunto com as comunidades é fundamental, e isso se alinha ao que o Programa Nacional de Saneamento Rural propõe. E nossa experiência aqui mostra que essa prática não só é possível, como traz também resultados palpáveis e efetivos”, afirmou.


Parceria na prática


Entre as conquistas já alcançadas pela parceria entre OTSS, Funasa, Fiocruz e FCT está a elaboração do Guia Caminho e cuidado com as águas: faça você mesmo seu sistema de saneamento ecológico. Lançada este ano, a publicação destaca a trajetória do saneamento ecológico na Praia do Sono e explica, em linguagem simples e acessível, o passo-a-passo para que mais comunidades tradicionais possam avançar no saneamento rural por meio da construção de Tanques de Evapotranspiração (TEVAP), também conhecidos como Bacias de Evapotranspiração (BET), Fossa Verdes ou Fossas de Bananeira.



Elaborada pelo Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS), a publicação faz parte do projeto “Territórios Sustentáveis e Saudáveis: Implantação de sistemas de tratamento de esgoto na Comunidade Caiçara da Praia do Sono”, uma iniciativa da Funasa, Fiocruz e FCT com a participação da Associação de Moradores Originários da Praia do Sono e apoio da Prefeitura de Paraty, Área de Proteção Ambiental Cairuçu (APA Cairuçu) e Comitê de Bacia Hidrográfica da Baía da Ilha Grande (CBH-BIG).


Para acessar o Guia "Caminho e cuidado com as águas: Faça você mesmo seu sistema de saneamento ecológico", clique aqui.


Texto: Vinícius Carvalho/Comunicação OTSS

Fotos: Eduardo Napoli/ Comunicação OTSS

OTSS
Fiocruz OTSS
Fórum de Comumidades Tradicionais

OTSS Bocaina © 2018

55 24 998772176 - Rua Araponga - nº 502, (antigo: Rua Colibri - nº 16), Gleba 01, Lt 16-A, Caborê - Paraty - Rj - Brasil - Cep: 23970-000